Quem ganha dinheiro com Temer? 2

Publicidade
Juros do cartão a 480%. Cadê o Meirelles?
A mídia rentista segue endeusando Henrique Meirelles. Ela até já dispara alguns petardos contra o Judas Michel Temer e seu "ministério de notáveis" corruptos, mas garante total blindagem ao czar da economia, responsável pela aplicação do receituário ultraliberal dos golpistas. Os ex-urubólogos da imprensa, hoje convertidos em otimistas inveterados, tratam o ministro como o "salvador da pátria" e até insinuam que ele poderia ser o novo presidente da República, numa eleição indireta no Congresso Nacional, caso o usurpador decrépito não se sustente no Palácio do Planalto por muito tempo.
E o golpe não era para baixar os juros do cartão de crédito? Foto: Getty Images
A blindagem midiática, porém, não resiste aos fatos e até os "midiotas" mais tacanhos já desconfiam de tanta bajulação. Afinal, desemprego, arrocho, falências e inadimplências seguem em alta. E até o cartão de crédito, símbolo do consumo dos 'coxinhas', corre risco. Segundo reportagem do Jornal do Brasil, "as taxas de juros cobradas pelos bancos nas operações de cartão de crédito rotativo voltaram a subir em setembro, atingindo 480,3% ao ano, um novo recorde da série histórica do Banco Central, iniciada em março de 2011... Os juros cobrados no cheque especial também subiram 3,8%, para 329,9% ao ano, outro recorde nessa série histórica que teve início em julho de 1994".

O primeiro da série, desenho nada animado do País:
Quem ganha dinheiro com o Temer?

Como afirma Maria Beatriz Albuquerque David, professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), estes números evidenciam a gravidade da crise. "São os juros mais caros que existem, não faz sentido”. Eles também mostram o poder dos banqueiros. "O que temos no país é um sistema bancado por títulos do governo, que são muito seguros. Isso representa um ganho sem risco para os bancos. Então, emprestar por qual motivo?". Para ela, o Banco Central não tem compromisso com a redução dos juros dos cartões de crédito ou de cheque especial. "O BC não quer intervir. Quer apenas controlar a inflação". Mas a mídia chapa-branca garante que tudo vai melhorar! Você acredita?

Altamiro Borges
Publicidade

Publicidade