O porquê do favoritismo de Edivaldo

Publicidade
Quando começou a campanha em julho de 2012, o atual prefeito de São Luís era apenas o terceiro colocado, empatado tecnicamente com a então deputada estadual, atual deputada federal, Eliane Gama. Lembre aqui os números da Constat. Terminou na liderança do primeiro turno naquele ano com 36,44% dos votos válidos,, 5,84% a frente do então prefeito, João Castelo.

No início do segundo turno, concorrendo pelo minúsculo PTC, Edivaldo enfrentou a frieza dos demais oposicionistas que preferiram se ausentar da eleição e viu seu adversário avançar. Porém, na reta final conseguiu virar e terminou a eleição na dianteira com 56,06% dos votos válidos.

2016 começou com Edivaldo na segunda colocação, na versão estimulada. Houve quem pusesse dúvidas se o agora pedetista ultrapassaria a barreira do segundo turno posto que seu principal cabo eleitoral em 2012, o atual governador Flávio Dino,, estaria neutro em detrimento de acordo firmado com a deputada Elilizane Gama.
Prefeito Edivaldo (E) enfrenta o deputado e ex-presidente da Caema, Eduardo Braíde. Foto: EBC
Mais uma vez, o prefeito surpreendeu e chegou a inacreditáveis 45,66% no turno inicial. Seu adversário agora é o deputado estadual Eduardo Braide, candidato da simpatia de O Estado Maranhão, o jornal que erra todas! Veja aqui o que foi publicado no sábado, véspera da eleição de 02 de outubro.

Agora, na reta final, Institutos de Pesquisas, a exemplo do Data M, constatam  o esfriamento do crescimento de Braíde e uma nova onda de Edivaldo.

Para ser bom de reta final é preciso trabalhar bastante. Acordar cedo e dormir tarde. Participar de eventos como carreatas, caminhadas, comícios e ainda ter tempo para a agenda de articulação com vereadores, líderes classistas, da juventude e classistas e ainda está com o 'olho branco' e a 'voz de veludo' para gravar o horário eleitoral gratuito do rádio e da TV.

Esse é o segredo de Edivaldo Holanda Júnior. Muita disposição para trabalhar. Mas, há quem prefira o direito a preguiça, afinal dormir não é pecado!

Atualizado às 19h42min

Neutro no primeiro turno e até hoje à noite, o governador do Maranhão Flávio Dino anunciou no seu Twitter e no programa eleitoral, o seu apoio a Edivaldo Holanda Júnior.

Publicidade