Diálogo entre recicladores e o Estado‏

Publicidade
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), por meio da Superintendência de Gestão de Resíduos, tem realizado visitas técnicas às cooperativas e empresas da iniciativas privadas que atuam na gestão de resíduos sólidos no Estado. Assim como tem recebido representantes de cooperativas, ONGs, empresas e grupos de pesquisas que desenvolvem ações voltadas para a problemática dos resíduos sólidos dentro do Estado do Maranhão.

A iniciativa se deve ao cumprimento à Lei Federal nº 12.305/2010, que dispõe sobre os princípios, objetivos e instrumentos, bem como sobre as diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento de resíduos sólidos, incluindo os perigosos.

“Desta forma a Sema tem trabalhado para estabelecer um espaço de diálogo entre os recicladores e o poder público. Esta aproximação tem oferecido subsídios para que seja realizado um planejamento eficiente a fim de fomentar o cumprimento da política Nacional de Resíduos Sólidos no Estado do Maranhão”, esclareceu a Superintendente de Gestão de Resíduos, Ticianne Andrade.

Uma das visitas realizadas foi na cooperativa Associação de Catadores de Material Reciclável (Ascamar). “Lá foram levantados dados sobre os tipos de materiais recicláveis recebidos e como é realizado esse recebimento por parte da cooperativa, assim como o beneficiamento dos materiais e a quantidade mensal recebida”, ressaltou a Supervisora de Resíduos Sólidos, Marcele Correa.

Ainda de acordo com a superintendente, a importância de tais visitas consiste em evidenciar as cooperativas e associações de catadores em atividade no Estado. “Uma forma de incentivar a criação e o desenvolvimento de outras cooperativas ou de outras formas de associação de catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis, haja vista tratar-se de um instrumento da Política Nacional de Resíduos Sólidos, conforme determina a Lei Federal nº 12.305/2010”, destacou a Superintendente de Gestão de Resíduos, Ticianne Andrade.

Outras visitas realizadas foram junto às empresas ‘GDR-Gestão em Resíduos’, ‘O Garrafeiro’ e ‘MaRecycle’, que trabalham principalmente com destinação final de resíduos eletroeletrônicos, garrafas de vidro e lâmpadas, respectivamente. “Conhecer iniciativas como estas, é essencial para implementação de ações de logística reversa no Estado. Haja vista que evitam que uma grande quantidade de resíduos seja destinada aos lixões, permitindo assim, que sejam redirecionados para a indústria reintegrando a linha de produção”, ressaltou a Supervisora de Resíduos Tóxicos e Perigosos, Rayra Soares.

A Superintendência recebe e/ou realiza visitas técnicas que podem ser previamente agendadas através do telefone (98) 3194-8900 (ramal: 8960).

Agência de Notícias Maranhão
Publicidade

Publicidade