Docentes são aprovados em mestrado na área de Educação

Publicidade
As professoras Kátia Cilene Amorim Gomes e Francisca das Chagas dos Passos Silva, da rede municipal de ensino de São Luís, foram aprovadas no Mestrado Profissional em Educação da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), pelo Programa de Pós-graduação em Gestão de Ensino da Educação Básica (PPGEEB). Com 15 e 13,6 pontos acumulados ao final da seleção, respectivamente, as professoras ficaram entre as primeiras colocadas.

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), ressalta a importância da conquista das docentes. O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, cumprimentou as educadoras pelo resultado. "Em nome do prefeito Edivaldo, parabenizo as professoras Kátia Cilene e Francisca das Chagas pelo resultado, torcendo para que essa qualificação se traduza em cada vez mais qualidade no ensino que ofertamos às crianças matriculadas nas escolas do município", afirmou o secretário.

A seleção para o Mestrado Profissional em Educação durou quatro meses: de novembro de 2015 a fevereiro de 2016. A primeira etapa foi uma prova escrita, uma dissertação. No mês seguinte, os candidatos a uma vaga apresentaram o projeto de pesquisa. Em janeiro, foi a etapa da Defesa Oral do Projeto. E, em fevereiro, os candidatos submeteram seus currículos à análise. Foram 471 inscritos disputando 19 vagas. Katia Cilene, de 45 anos, professora do 4º ano na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Rosário Nina (Bairro de Fátima), foi aprovada em primeiro lugar.

"Minha mãe foi a pessoa da minha família que mais vibrou com a aprovação, pois ela sabe o quanto isso é importante para mim. Estou muito feliz e satisfeita por começar essa nova etapa na minha vida", declarou a professora, que também é especialista em Educação, e trabalha com formação de coordenadores pedagógicos na Semed. Katia Cilene conta que o resultado saiu no final do mês de fevereiro, e as aulas começaram na primeira quinzena de março. Elas acontecem no prédio do Centro de Ciências Sociais da Ufma. O Mestrado tem duração de dois anos.

Práticas de Leitura

A pedagoga Katia Cilene diz que durante os seus 14 anos de trabalho na rede municipal nas séries iniciais via a dificuldade de leitura e escrita apresentada por alguns alunos e, como docente, queria construir um projeto que pudesse ajudar a sanar essas dificuldades. A partir dessa vivência, nasceu o projeto "Práticas de leitura: uma análise referendada nas situações de aprendizagem dos alunos do 1º ciclo da rede municipal de São Luís/MA".

Kátia Cilene vai elaborar, ao longo da pesquisa, uma proposta teórico-metodológica para estimular o aprendizado da leitura no início do Ensino Fundamental. "Esse projeto vai contribuir para a melhoria da aprendizagem e vai ainda suscitar a discussão de políticas públicas que desenvolvam a educação como um todo no município de São Luís. É um trabalho cujo produto volta-se para a sociedade como contribuição nas políticas públicas", destaca a professora.

Produção Textual

A pedagoga Francisca das Chagas dos Passos Silva, de 55 anos, professora da rede também há 14 anos, conseguiu a única vaga para a sua orientadora, a professora doutora Vanja Maria Dominices Coutinho. Seu projeto de pesquisa vai trabalhar "A prática pedagógica das professoras alfabetizadoras do 1º ao 3º ano com produção textual". Ela conta que o desejo de trabalhar com produção textual surgiu há alguns anos, lecionando para crianças do 2º ano do fundamental, na U.E.B. Antônio Viera, no São Cristóvão.

Por meio do Mestrado Profissional em Educação, ela diz que vai pesquisar as práticas pedagógicas que as professoras do 1º ao 3º ano usam para sensibilizar os alunos, qual metodologia, qual o uso social da produção textual, qual a estrutura de texto trabalhada em sala de aula, entre outros aspectos. "Ao final, quero apresentar uma proposta metodológica de trabalho para as professoras das séries inicias do fundamental, e não somente para a rede municipal, mas uma proposta ampla que possa ser utilizada por qualquer escola", assinala a educadora.

Agência São Luís
Publicidade