Complexo Canhoteiro sem riscos riscos de focos de dengue

Publicidade

O Parque Aquático do Complexo Canhoteiro passou recentemente por uma ampla fiscalização da Vigilância Sanitária Municipal que, após levantamento, concluiu que as piscinas não apresentam riscos de focos de dengue nem de qualquer outro transmissor de doenças. Embora desativadas, a água das piscinas não demonstraram infestação do mosquito aedes aegypti.

De acordo com a agente de saúde do Programa de Combate à Dengue, Suely da Silva, toda área do Parque Aquático do Complexo Canhoteiro está área fora de riscos de focos de dengue. “Ao longo de toda fiscalização realizada no local pudemos garantir que não há possibilidade de infestação”, afirmou a agente.

As piscinas do Complexo Canhoteiro passaram recentemente por um extenso processo de limpeza, incluindo substituição da água armazenada, e são sistematicamente monitoradas por agentes da Vigilância Epidemiológica de São Luís, com aplicação periódica de larvicida, veneno para a larva do mosquito transmissor da dengue, bem como de cloro.
Segundo o secretário de Estado do Esporte e Lazer, Márcio Jardim, em 2015 o local foi encontrado em condições de total abandono, completamente sucateado. “Estamos felizes em iniciar o processo de recuperação de um espaço que, quando assumimos, estava abandonado. Após anos inativado, o Parque Aquático passará por reforma e será completamente reconstruído”, explicou o secretário.

Heloísa Vasconcelos
Publicidade

Publicidade