Lidiane Leite volta a ostentar nas redes sociais

Publicidade
A ex-prefeita de Bom Jardim (MA), Lidiane Leite da Silva, de 25 anos, voltou a aparecer nas redes sociais. Acusada de desviar verbas da educação, ela ficou conhecida como "Prefeita Ostentação" depois de postar fotos ostentando luxo na internet e ficar foragida 39 dias da Polícia Federal (PF).
Lidiane Leite faz propaganda de marca de calçado. Foto: Instagram
Nas postagens, Lidiane aparece mais discreta, ao lado de parentes e amigos. Em uma das fotos, ela aproveita para fazer a propaganda de uma marca de calçados. "EU AMO AS CLÁUDIO CARVALHO! Meus pés exigem @claudio_carvalhoo eu adoro essa marca", diz.

O advogado de Lidiane, Sérgio Muniz, confirmou ao na manhã desta segunda-feira (4), que o perfil pertence à ex-prefeita e que as imagens realmente foram postadas por ela. Segundo ele, Lidiane continua usando a tornozeleira eletrônica.

"Ela está com a tornozeleira sim. Mas, na decisão que a soltou não diz que ela tem que virar um ser antissocial, nem que tem que ficar com cabelos ou unhas sem tratamento. Ela tem a vida de uma pessoa comum com as limitações que a decisão lhe impõe", observa.

Para o advogado, não há nada de anormal nas postagens. "Ademais, o que tem demais nisso? Dividir com suas amigas e seguidoras do Instagram seus hábitos comuns em nada difere das ações de qualquer jovem da sua idade. É comum postagens do cotidiano nas redes sociais. Lidiane tinha um bom salário como prefeita e vivia em união estável com um homem rico. Tinha condições de se vestir bem e sair para restaurantes ou frequentar eventos sociais", explica.

Sobre a possibilidade da ex-prefeita voltar à gestão municipal, Sérgio Muniz informou que não existe nenhuma movimentação neste sentido.
Uso à internet

A decisão da Justiça Federal no Maranhão (JF-MA) que revoga a prisão preventiva Lidiane não faz qualquer menção ao uso de internet e redes sociais. A determinação prevê que a ex-prefeita seja monitorada por tornozeleira eletrônica; compareça mensalmente a juízo para justificar as atividades; seja proibida de frequentar a Prefeitura de Bom Jardim e só se ausente de São Luís mediante autorização judicial.

G1 e Central de Notícias
Publicidade