Vagas: São Luís (160), Bacabeira (120) e Pindaré-Mirim (80)

Publicidade

Cursos ofertados pelo Iema em Bacabeira abrem novas perspectivas aos jovens

O governo do Estado abre novas perspectiva de formação profissional para estudantes de Bacabeira. O município receberá, em fevereiro, um Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema).

Os alunos interessados em ingressar na unidade devem se inscrever em um dos cursos técnicos integrados ao ensino médio, e em tempo integral, até o dia 4 de janeiro. As inscrições estão sendo feitas no site da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) no endereço www.secti.ma.gov.br. Ao todo estão sendo ofertadas para o município 160 vagas distribuídas entre os três cursos: Logística, Mineração e Administração.

A escolha dos cursos foi feita a partir do levantamento da demanda de mercado da região, o que possibilita mais chance para os alunos serem absorvidos pelo mercado local ao concluir os cursos.

Os candidatos deverão ter total disponibilidade, de segunda a sexta-feira, para a jornada escolar em tempo integral de 10 horas diárias, das 7h às 17h. Refeições e descanso serão feitos na própria escola. Ao final do curso, o estudante concluirá, simultaneamente, a habilitação profissional técnica e o ensino médio.

As vagas são destinadas para jovens de 14 anos (completos) a 17 anos (completados até 25 de maio de 2016) que já concluíram ou estão cursando, em 2015, o 9º ano do Ensino Fundamental em estabelecimentos de ensino devidamente legalizados. Os jovens da rede pública de ensino serão priorizados.

Em porcentagem, a previsão é que 80% das vagas sejam preenchidas por estudantes egressos de escolas públicas, 5% para pessoas com deficiência e 15% pela ampla concorrência.

Para facilitar a inscrição de quem não possui computador, smartphone ou internet em casa, a Secretaria disponibiliza o acesso nas Unidades Plenas dos três municípios para que efetuem a inscrição. O resultado do seletivo será divulgado no dia 6 de janeiro e as matrículas iniciadas no dia 11 a 15 do mesmo mês.

Número de vagas

Do total de vagas ofertadas neste primeiro momento para a unidade de Bacabeira, 80 são para o curso de Logística e as demais distribuídas em igual número entre os cursos de Administração e Mineração. Ao final, os estudantes que optarem pelos cursos de Logística e Administração, que têm carga horária de 800 horas, terão a oportunidade de atuar em instituições públicas, privadas e do terceiro setor.

Durante a formação, os estudantes do curso de Logística terão aulas sobre Logística, Gestão de Pessoas, Gerenciamento e Economia de Sistemas Logísticos, Legislação e Tributação em Logística, Estocagem, Transportes e Custos.

O conteúdo do curso de Administração inclui aulas sobre Protocolo e Arquivo, Confecção e Expedição de Documentos Administrativos e Controle de Estoques. Ao final da formação, os estudantes estarão aptos a operar sistemas de informações gerenciais de pessoal e material e a utilizarem ferramentas da informática básica, como suporte às operações organizacionais.

O curso de Mineração abre portas de emprego para jovens que queiram atuar em empresas de mineração e de petróleo, empresas de equipamentos de mineração e de consultoria e centros de pesquisa em mineração. A carga horária do curso é de 1.200 horas, tempo em que os alunos receberam ensinamento sobre como opera equipamentos de extração mineral, sondagem, perfuração, amostragem e transporte, auxilia na caracterização de minérios sob os aspectos físico-químico, mineralógico e granulométrico, entre outras.

Outras unidades do Iema

O processo seletivo para o ingresso de alunos no Iema, também, está aberto para as unidades de São Luís e Pindaré-Mirim. Na Unidade Plena do Iema de São Luís são 160 vagas, distribuídas de forma igual entre os cursos de Serviços Jurídicos, Informática, Meio Ambiente e Eventos. Para Pindaré-Mirim são 120 vagas, distribuídas igualmente, entre os cursos de Agropecuária, Recursos Pesqueiros e Serviços Jurídicos.

A escolha dos cursos levou em consideração estudos realizados pelo Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), que presta consultoria à Secti e é referência na promoção qualificada do ensino em escolas públicas. No critério de escolha foi considerado demandas locais, complexidade para a oferta dos cursos e opinião da população, que foi ouvida em reuniões e audiência púbicas.

A proposta é implantar o Instituto em 23 municípios até 2018, oferecendo à sociedade estrutura para o Ensino, Pesquisa e Extensão respeitando as necessidades de cada local.
Publicidade

Publicidade