Comissão da Verdade aponta 377 criminosos na ditadura

Publicidade
Jornal da Imprensa

O relatório final da Comissão Nacional da Verdade, entregue ontem à presidente Dilma Rousseff, aponta 377 pessoas como responsáveis diretas ou indiretas pela prática de tortura e assassinatos durante a ditadura militar, entre 1964 e 1985 .

Com 4.328 páginas, o documento consolida o trabalho da comissão, após dois anos e sete meses de audiências públicas, depoimentos de militares e civis e coleta de documentos referentes ao regime militar.

Gilma Rousseff
Dilma emocionou-se na cerimônia que apresentou o relatório final da Comissão da Verdade
Conforme o documento, a identificação da autoria dos crimes foi feita com base em documentos, depoimentos de vítimas e testemunhas, inclusive de agentes públicos que teriam participado da repressão. A CNV afirma no relatório que, devido à falta de documentos, relatos ou testemunhas, há nomes “conhecidos” não incluídos na lista porque não foi possível comprovar a participação deles em violações de direitos humanos.

A indicação dos responsáveis não implicará responsabilização jurídica dos acusados, já que a Comissão da Verdade não tem poder para puni-los.

O relatório faz recomendações ao governo, entre as quais a de que os apontados como responsáveis de cometer crimes contra a humanidade respondam na Justiça e a do reconhecimento pelas Forças Armadas da sua responsabilidade pelas violações de direitos humanos. A responsabilização criminal, que implicaria rever a Lei da Anistia, de 1979, não foi unanimidade entre os conselheiros da comissão.

O tema já foi tratado pelo Judiciário em 2010, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou uma ação da Ordem dos Advogados do Brasil que pedia que fosse declarada inconstitucional a Lei da Anistia. Por maioria absoluta, o Supremo apoiou a tese que garantiu a validade da Lei da Anistia para os delitos cometidos pelos dois lados durante a ditadura militar, beneficiando de forma recíproca tanto os agentes de Estado quanto os que aderiram à luta armada contra a ditadura. Ao G1, ministros que participaram daquele julgamento questionaram a possibilidade de punição.

Mesmo assim, ao final, o relatório da comissão manteve a recomendação para que os agentes da repressão sejam processados individualmente na Justiça. “Determinação, pelos órgãos competentes, da responsabilidade jurídica – criminal, civil e administrativa – dos agentes públicos que deram causa às graves violações de direitos humanos ocorridas no período investigado […] Que sejam instaurados processos voltados à responsabilização dos autores das violações, inclusive na esfera criminal, bem como o direito das vítimas e seus familiares à obtenção de reparação”, afirma a comissão no relatório.

Em relação aos militares, o texto diz que é “imperativo o reconhecimento da responsabilidade institucional das Forças Armadas por esse quadro terrível […] Impõe-se o reconhecimento, de modo claro e direto, como elemento essencial à reconciliação nacional e para que essa história não se repita”.

A comissão dividiu os 377 agentes apontados como responsáveis pelos crimes em três categorias, de acordo com a participação de cada um: responsabilidade político-institucional, responsabilidade pela gestão de estruturas e procedimentos, e responsabilidade pela autoria direta nos crimes.

Gestão de estruturas e procedimentos

Na categoria “responsabilidade pela gestão de estruturas e procedimentos”, foram listados agentes que, mesmo sem terem cometido crimes diretamente, permitiram, conforme a comissão, que violações aos direitos humanos ocorressem em unidades do Estado que estavam sob sua administração.

Integram a lista comandantes de unidades das Forças Armadas, chefes de departamentos e delegacias da Polícia Civil, chefes de institutos médicos legais e órgãos estaduais de perícia criminal, diplomatas e comandantes da Polícia Federal e de polícias militares.

Entre os nomes da lista está o do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, que afirmou em depoimento à CNV que a presidente Dilma Rousseff participou de “organizações terroristas” com intenção de implantar o comunismo no Brasil e que, se os militares não tivessem lutado, o Brasil estaria sob uma “ditadura do proletariado”.

Durante o período em que Ustra chefiou o DOI-Codi do II Exército, em São Paulo, foram registradas, de acordo com o relatório, ao menos 45 mortes e desaparecimentos forçados.

Também faz parte da lista o general reformado José Antonio Nogueira Belham, que comandou o DOI-Codi do Rio de Janeiro. Ele foi denunciado criminalmente pelo Ministério Público Federal em maio deste ano por homicídio e ocultação de cadáver do ex-deputado Rubens Paiva.

Ele também é indicado pela comissão como responsável por diversos casos de tortura, detenção ilegal e homicídios. Em depoimento à CNV, Belham optou por permanecer calado.

CNV – Números do relatório Final


De acordo com as conclusões sobre a repressão e tortura,que aconteceram durante a ditadura, a Comissão Nacional da Verdade conclui que:

Acusados

377 pessoas, entre militares e civis, foram responsáveis por reprimir a liberdade e infringir os direitos humanos.

Vítimas

434 pessoas morreram ou desapareceram devido à repressão militar.

Desse total:

  • 210 desapareceram
  • 191 morreram
  • 33 corpos localizados
  • 6.591 militares que a ditadura perseguiu
  • 536 Sindicatos sofreram intervenção entre os anos de 1694 a 1970

Locais de Violações dos direitos humanos

230 locais foram registrados no Distrito Federal e em 21 Estados brasileiros.

Autoria direta de crimes

A última categoria indicada pela comissão (“responsabilidade pela autoria direta de crimes”) lista militares e agentes diretamente envolvidos em mortes, desaparecimentos forçados e torturas de opositores ao regime.

De acordo com o relatório, os responsáveis pela “autoria direta” dos crimes agiram sob coordenação e subordinação hierárquica de instâncias superiores do governo militar.

O documento aponta que os agentes “especializados na prática de graves violações de direitos humanos” estavam lotados em gabinetes de ministros, no comando das Forças Armadas, nos DOI-Codi, nos batalhões e unidades militares e nas delegacias e departamentos de polícia.

Um dos nomes listados nessa categoria do relatório é o do coronel Paulo Malhães, morto neste ano, que, em depoimento à Comissão da Verdade, admitiu ter participado de torturas e mortes durante o regime militar. Conforme o relatório, ele é um dos militares envolvidos na morte do deputado Rubens Paiva.

Outro agente apontado pelo relatório como autor direto de crimes é Sérgio Paranhos Fleury, delegado da Polícia Civil que atuou no Departamento de Ordem Política e Social de São Paulo (Dops-SP) e dirigiu o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) durante o regime militar.

Morto em 1979, ele foi o principal responsável pela captura e morte do político e militante da luta armada Carlos Marighella. Ao menos outras 25 mortes são imputadas a Fleury no relatório.

O coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra também é citado pela comissão como um dos agentes diretamente responsáveis pelas violações.

Responsabilidade político-institucional

A primeira categoria (“responsabilidade político-institucional”) reúne agentes do Estado que, conforme a comissão, tinham a função de criar, planejar e decidir políticas de perseguição e repressão de opositores ao regime militar, embora sem participação direta nos crimes.

Também fazem parte dessa categoria oficiais que integraram a Junta Militar que governou o País entre 31 de agosto e 30 de outubro de 1969 (durante o período em que o então presidente Costa e Silva se afastou devido a um derrame cerebral – ele morreu em dezembro daquele ano), além de ministros das Forças Armadas e chefes do Serviço Nacional de Informações (SNI).

Castello Branco, primeiro presidente do Brasil pós-golpe militar (entre abril de 1964 e março 1967) e criador do Serviço Nacional de Informações (SNI)

Arthur da Costa e Silva (presidente entre março de 1967 e agosto de 1969), sucessor de Castello Branco, e mentor do Ato Institucional número 5

Emílio Garrastazu Médici (presidente entre outubro de 1969 e março de 1974), responsável pela criação dos Centros de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi)

Ernesto Geisel foi presidente entre março de 1974 e março de 1979, combateu a Guerrilha do Araguaia e iniciou a abertura lenta, segura e gradual, como diziam os militares.

João Baptista Figueiredo chefiou o gabinete militar de Médici e foi presidente da República entre março de 1979 e março de 1985.

Os responsáveis por crimes na Ditadura, conforme a Comissão da Verdade:

Humberto de Alencar Castello Branco
Arthur da Costa e Silva
Aurélio de Lyra Tavares
Augusto Hamann Rademaker Grunewald
Márcio de Souza e Mello
Emilio Garrastazú
Ernesto Beckmann Geisel
João Baptista de Oliveira Figueiredo
Adhemar de Queirós
Orlando Beckmann Geisel
Vicente de Paulo Dale Coutinho
Sylvio Couto Coelho da Frota
Fernando Belfort Bethlem
Walter Pires de Carvalho e Albuquerque
Ernesto de Melo Batista
Paulo Bosísio
Zilmar Campos de Araripe Macedo
Adalberto de Barros Nunes
Geraldo Azevedo Henning
Maximiano Eduardo da Silva Fonseca
Alfredo Karam
Francisco de Assis Corrêa de Mello
Nelson Freire Lavenére Wanderley
Eduardo Gomes
Joelmir Campos de Araripe Macedo
Délio Jardim de Mattos
Golbery do Couto e Silva
Carlos Alberto da Fontoura
Octávio Aguiar de Medeiros
Adyr Fiuza de Castro
Milton Tavares de Souza
Confúcio Danton de Paula Avelino
Antônio da Silva Campos
Edison Boscacci Guedes
Geraldo de Araújo Ferreira Braga
Mário Orlando Ribeiro Sampaio
Iris Lustosa de Oliveira
Roberto Ferreira Teixeira de Freitas
Álvaro de Rezende Rocha
Fernando Pessoa da Rocha Paranhos
Joaquim Januário de Araújo Coutinho
Dilmar de Vasconcelos Rosa
Carlos Eduardo Jordão Montenegro
Odilon Lima Cardoso
Renato de Miranda Monteiro
Luiz Augusto Paraguassu de Sá
Antônio Frederico Motta Arentz
Sérgio Tavares Doherty
João Paulo Moreira Burnier
Carlos Afonso Dellamora
Newton Vassalo da Silva
Luís Felippe Carneiro de Lacerda Netto
Dilson Lyra Branco Verçosa
Adolpho Corrêa de Sá e Benevides
Alcides Cintra Bueno Filho
Amadeu Martire
Amaury Kruel
Antônio Bandeira
Antônio Carlos da Silva Muricy
Antônio Ferreira Marques
Antônio Jorge Correa
Argus Lima
Armando Patrício
Arnaldo Siqueira
Ary Casaes Bezerra Cavalcanti
Audir Santos Maciel
Augusto Fernandes Maia
Aylton Siano Baeta
Bento José Bandeira de Mello
Breno Borges Fortes
Carlos Alberto Brilhante Ustra
Carlos Alberto Cabral Ribeiro
Carlos Alberto Ponzi
Carlos Sergio Torres
Carlos Xavier de Miranda (1920-)
Cecil de Macedo Borer
Clemente José Monteiro Filho
Cyro Guedes Etchegoyen
Darcy Jardim de Matos
Edmundo Drummond Bittencourt Herculano
Ednardo D’Avila Mello
Eni de Oliveira Castro
Ênio de Albuquerque Lacerda
Ernani Ayrosa da Silva (1915-1987)
Everaldo José da Silva
Fernando Ayres da Motta
Firmino Peres Rodrigues .
Flávio de Marco
Flávio Hugo de Lima Rocha
Francisco Demiurgo Santos Cardoso
Francisco Homem de Carvalho
Gastão Barbosa Fernandes
Gastão Batista de Carvalho
Gentil Marcondes Filho
Gentil Nogueira Paes
Gilberto Airton Zenkner
Gustavo Eugênio de Oliveira Borges
Harry Shibata
Hélio Ibiapina Lima
Hélio da Mata Resende
Herculano Pedro de Simas Mayer
Hugo de Andrade Abreu
Joalbo Rodrigues de Figueiredo Barbosa
João de Alvarenga Soutto Mayor
João Dutra de Castilho
João Oswaldo Leivas Job
João Pinto Pacca
João Tarcísio Cartaxo Arruda
Jonas Braga
Jorge José de Carvalho
Jorge José Marques Sobrinho
José Antônio Nogueira Belham
José Ferreira da Silva
José Luiz Coelho Netto
José Ney Fernandes Antunes
Leo Guedes Etchegoyen
Leônidas Pires Gonçalves
Luiz Macksen de Castro Rodrigues
Manoel Pio Corrêa Júnior
Marcos Henrique Camillo Cortes
Marcus Antônio Brito de Fleury
Mário de Souza Pinto
Melillo Moreira de Mello
Newton Araújo de Oliveira e Cruz
Nilton de Albuquerque Cerqueira
Olavo Vianna Moog
Olinto Ferraz
Oscar Geronymo Bandeira de Mello
Paulo Rufino Alves (1934-1986)
Romeu Tuma
Ruy de Paula Couto
Ruy Lisbôa Dourado
Samuel Augusto Alves Correa
Syzeno Ramos Sarmento
Uriburu Lobo da Cruz
Waldir Coelho
Wilson Brandi Romão
Abeylard de Queiroz Orsini
Abílio Correa de Souza
Ademar Augusto de Oliveira
Ailton Guimarães Jorge
Ailton Joaquim
Alberi Vieira dos Santos
Alberto Octávio Conrado Avegno
Alcides Singillo
Alfredo Magalhães
Aloísio Fernandes
Altair Casadei
Aluísio Madruga de Moura
Amílcar Lobo Moreira da Silva
André Leite Pereira Filho
Aníbal de Carvalho Coutinho
Antônio Cúrcio Neto
Antônio Dácio Franco Amaral
Antônio Fernando Hughes de Carvalho
Antônio Valentini
Antônio Vilela
Antônio Waneir Pinheiro Lima
Aparecido Laertes Calandra
Aramis Ramos Pedrosa
Areski de Assis Pinto Abarca
Arildo de Toledo Viana
Armando Avólio Filho
Armando Canger Rodrigues
Arthur de Britto Pereira
Artur Falcão Dizeu
Ary Casagrande
Ary Pereira de Carvalho
Átila Rohrsetzer
Attila Carmelo
Argentino Teodoro Tavares

Astorige Correa de Paula e Silva
Benoni de Arruda Albernaz
Carlos Alberto Augusto
Carlos de Brito
Carlos Teixeira Marra
Carlos Victor Mondaine Maia
Celso Lauria
Cláudio Antônio Guerra
Dalmo Lúcio Muniz Cyrillo
Darcy Ursmar Villocq Vianna
David dos Santos Araújo
Décio Brandão Camargo
Deoclécio Paulo
Dirceu Gravina
Dulene Aleixo Garcez dos Reis
Edevarde José
Edmilson Almeida Cruz
Edsel Magnotti
Edson Sá Rocha
Eduardo Rodrigues
Elias Freitas
Elson Valeriano
Ênio Pimentel da Silveira
Enir Barcelos da Silva
Epaminondas Pereira do Nascimento
Erar de Campos Vasconcelos
Ernani Jorge Correa
Ernesto Eleutério
Ernesto Milton Dias
Euro Barbosa de Barros
Ewaldo Miranda
Ezy Ramalho Feitosa
Félix Freire Dias
Ferdinando Muniz de Farias
Firmiano Pacheco Netto
Floriano Aguilar Chagas
Floricio Fornaciari
Francisco Moacyr Meyer Fontenelle
Francisco Torres Dutra
Freddie Perdigão Pereira
Frederico Ildefonso Marri Amaral
Geraldo Rebello
Gonçalino Curio de Carvalho
Graccho Guimarães Silveira
Harim de Sampaio d’Oliveira
Haydn Prates Saraiva
Herbert de Bastos Curado
Herculano Leonel
Hilário José Corralis
Hilton Fernandes da Silva
Homero César Machado
Hugo Caetano Coelho de Almeida
Humberto Ribeiro Quintas
Humberto Serrano de Souza
Hygino de Carvalho Hércules
Innocêncio Fabrício de Mattos Beltrão
Isaac Abramovitc
Ivahir Freitas Garcia
Jacy Ochsendorf e Souza
Jáder de Jesus Coutinho
Jayr Gonçalves da Motta
Jair Romeu
Jamil Jomar de Paula
Jeovah Silva
João Alves de Souza
João André Dias Paredes
João Câmara Gomes Carneiro
João Carlos Tralli
João Clementino Silva
João Grigorian
João Guilherme Figueiredo
João Henrique Ferreira de Carvalho
João Lucena Leal
João Medeiros
João Pagenotto
João Pedro do Rego
João Rodrigues Pinheiro
João Santa Cruz Sacramento
Joaquim Felix de Carvalho
Josecir Cuoco
Jonas Fontinelli
Jorge Francisco Inácio
Jorge Nunes Amorim
José Alves Assunção Menezes
José Anselmo dos Santos
José Antônio de Mello
José Bartolomeu Lemos Gibson
José Benedito Montenegro de Magalhães
José Brant Teixeira
José Carlos Campos Filho
José Cirilo Borges
José Conegundes do Nascimento
José de Ribamar Santos
José do Bonfim Pinto
José Felix Gaspar
José Geraldo Ciscato
José Gomes Vidal
José Gonçalves Dias
José Guilherme Figueiredo
José Henrique da Fonseca
José Lino Coutinho da França Netto
José Manoel Pereira
José Maria Francisco
José Morsch
José Nei Fernandes Antunes
José Oliveira Silvestre
José Pereira de Vasconcellos
José Rodrigues
Júlio Roberto Cerdá Mendes
Júlio Saboya de Araújo Jorge
Jurandir Gomes de Carvalho
Jurandyr Ochsendorf e Souza
Lenilso Tabosa Pessoa
Léo Frederico Cinelli
Leuzinger Marques Lima
Lício Augusto Ribeiro Maciel
Lindolpho Rodrigues Coelho
Lourival Gaeta
Lúcio Valle Barroso
Luis Martins de Miranda Filho
Luiz Alves Ferreira
Luiz Arthur de Carvalho
Luiz Carlos Menna Barreto
Luiz Ferreira Barros
Luiz Mário Valle Correia Lima
Luiz Shinji Akaboshi
Luiz Soares de Souza Rocha
Luiz Timótheo de Lima
Marco Antonio Povolleri
Marco Aurélio da Silva Reis
Marcos de Almeida
Mario Borges
Mario Espedito Ostrovski
Mário Nelson Matte
Mario Santalucia
Maurício José de Freitas
Maurício Lopes Lima
Miguel Cunha Lanna
Milton Souto da Silva
Moacir Gomes de Almeida
Murilo Fernando Alexander
Nelson Costa
Nereu de Mattos Peixoto
Newton Jerônimo Gibson Duarte Rodrigues
Ney Armando de Mello Meziat
Nilo Caneppa da Silva
Nilo Hervelha
Odeíno Gomes da Silva
Olympio Pereira da Silva
Onildo Benicio Rogeno
Orlando José Bastos Brandão
Osvaldo Ferrarez de Castro
Otávio D’Andrea
Otávio Gonçalves Moreira Júnior
Otávio Rainolfo da Silva
Paulo Augusto de Queiroz Rocha
Paulo Bordini
Paulo Malhães
Paulo Rosa
Paulo Sérgio Nery
Pedro Antônio Mira Grancieri
Pedro Carlos Seelig
Pedro Correa Cabral
Pérsio José Ribeiro Carneiro
Raul Nogueira de Lima
Raymundo Ronaldo Campos
Redivaldo Oliveira Acioly
Renato D’Andréa
Renato Sergio Lima Cappelano
Ricardo Agnese Fayad
Riscala Corbage
Rível Gomes da Rocha
Roberto Andrade Magalhães
Roberto Artoni
Roberto Augusto de Mattos Duque
Roberto Blanco dos Santos
Roberto Hipólito da Costa
Rogério Matos do Nascimento
Rubem Otero
Rubens Gomes Carneiro
Rubens Paim Sampaio
Rubens Pedro Macuco Janini
Rubens Robine Bizerril
Rubens Cardozo de Mello Tucunduva
Salim Raphael Balassiano
Samuel Haberkom
Sandoval de Sá
Sebastião Alvim
Sebastião Cândido
Sebastião Curió Rodrigues de Moura
Sebastião de Oliveira e Souza
Sebastião José Ramos de Castro
Sergio Belmiro Acovesta
Sérgio de Oliveira
Sérgio Fernando Paranhos Fleury
Tamotu Nakao
Thacyr Omar Menezes Sia
Thaumaturgo Sotero Vaz
Ubirajara Ribeiro de Souza
Valter da Costa Jacarandá
Vasco Elias Rossi
Walter Sayeg
Ydyno Sardenberg Filho
Zuiderzee Nascimento Lins

Perfis de mortos e desaparecidos políticos (1946-1988) - Em ordem cronológica

Angelina Gonçalves
João Pedro Teixeira
Ari Lopes de Macêdo
Aides Dias de Carvalho
Alvino Ferreira Felipe
Antônio José dos Reis
Eliane Martins
Sebastião Tomé da Silva
Geraldo da Rocha Gualberto
Gilson Miranda
José Isabel do Nascimento
Divo Fernandes D’ Oliveira
Paschoal Souza Lima
Ivan Rocha Aguiar
Jonas José de Albuquerque Barros
Augusto Soares da Cunha
Labibe Elias Abduch
Ari de Oliveira Mendes Cunha
João de Carvalho Barros
Otávio Soares Ferreira da Cunha
Alfeu de Alcântara Monteiro
Antogildo Pascoal Viana
João Barcellos Martins
Edu Barreto Leite
Bernardino Saraiva
José de Souza
Albertino José de Farias
Carlos Schirmer
Pedro Domiense de Oliveira
Manoel Alves de Oliveira
Péricles Gusmão Régis
Benedito Pereira Serra
Dilermano Mello do Nascimento
João Alfredo Dias
Newton Eduardo de Oliveira
Pedro Inácio de Araújo
Israel Tavares Roque
Onofre Ilha Dornelles
Elvaristo Alves da Silva
Leopoldo Chiapetti
Severino Elias de Mello
Darcy José dos Santos Mariante
José Sabino
José Nobre Parente
Manoel Raimundo Soares
Milton Soares de Castro
Lucindo Costa
Luiz Gonzaga dos Santos
Inocêncio Pereira Alves
Edson Luiz Lima Souto
David de Souza Meira
Ornalino Cândido da Silva
Jorge Aprígio de Paula
Maria Ângela Ribeiro
Fernando da Silva Lembo
Iguatemi Zuchi Teixeira
Manoel Rodrigues Ferreira
José Guimarães
Luiz Paulo da Cruz Nunes
Cloves Dias de Amorim
Luiz Carlos Augusto
João Antônio Santos Abi-Eçab
Catarina Helena Abi-Eçab
Marco Antônio Braz de Carvalho
Hamilton Fernando Cunha
Higino João Pio
João Lucas Alves
Paulo Torres Gonçalves
Nelson José de Almeida
Severino Viana Colou
Antônio Henrique Pereira Neto
Sebastião Gomes dos Santos
Reinaldo Silveira Pimenta
Carlos Roberto Zanirato
Geraldo Bernardo da Silva
Fernando Borges de Paula Ferreira
José Wilson Lessa Sabbag
Roberto Cietto
Ichiro Nagami
Sérgio Roberto Corrêa
João Domingos da Silva
Luiz Fogaça Balboni
Virgilio Gomes da Silva
João Roberto Borges de Souza
Eremias Delizoicov
Carlos Marighella
Chael Charles Schreier
Marcos Antônio da Silva Lima
Carlos Antunes da Silva
Mário Alves de Souza Vieira
Abelardo Rausch de Alcântara
José Roberto Spiegner
Antônio Raymundo de Lucena
Cassimiro Luiz de Freitas
Avelmar Moreira de Barros
Dorival Ferreira
José Idésio Brianezi
Roberto Macarini
Juares Guimarães de Brito
Joelson Crispim
Ângelo Cardoso da Silva
Norberto Nehring
Marco Antônio Dias Baptista
Olavo Hanssen
Alceri Maria Gomes da Silva
Antônio dos Três Reis de Oliveira
Antônio Bem Cardoso
Silvano Soares dos Santos
Eiraldo de Palha Freire
Lucimar Brandão Guimarães
José Maria Ferreira de Araújo
Luiz Renato Pires de Almeida
Jorge Leal Gonçalves Pereira
Joaquim Câmara Ferreira
Ary Abreu Lima da Rosa
Edson Neves Quaresma
Yoshitane Fujimori
Eduardo Collen Leite
Celso Gilberto de Oliveira
Raimundo Eduardo da Silva
Aldo de Sá Brito Souza Neto
Rubens Beyrodt Paiva
Raimundo Nonato Paz
Aderval Alves Coqueiro
Odijas Carvalho de Souza
José Dalmo Guimarães Lins
Carlos Alberto Soares de Freitas
Antônio Joaquim Machado
Joel Vasconcelos Santos
Gerson Theodoro de Oliveira
Mauricio Guilherme da Silveira
Mário de Souza Prata
Marilena Villas Boas Pinto
Devanir José de Carvalho
Abílio Clemente Filho
Joaquim Alencar de Seixas
Dimas Antônio Casemiro
Raimundo Gonçalves de Figueiredo
Stuart Edgar Angel Jones
Ivan Mota Dias
Dênis Casemiro
Mariano Joaquim da Silva
Edmur Péricles Camargo
José Gomes Teixeira
Luiz Almeida Araújo
Paulo de Tarso Celestino da Silva
Heleny Ferreira Telles Guariba
Walter Ribeiro Novaes
Luiz Eduardo da Rocha Merlino
José Raimundo da Costa
Francisco das Chagas Pereira
Raul Amaro Nin Ferreira
Epaminondas Gomes de Oliveira
Iara Iavelberg
Amaro Luiz de Carvalho
Luiz Antônio Santa Barbara
Otoniel Campos Barreto
Carlos Lamarca
José Campos Barreto
Antônio Sérgio de Mattos
Eduardo Antônio da Fonseca
Manoel José Mendes Nunes Abreu
Felix Escobar
Aylton Adalberto Mortati
José Roberto Arantes de Almeida
Francisco José de Oliveira
Flavio Carvalho Molina
Nilda Carvalho Cunha
José Milton Barbosa
Carlos Eduardo Pires Fleury
Luiz Hirata
Boanerges de Souza Massa
Amaro Felix Pereira
Ruy Carlos Vieira Berbert
Hiroaki Torigoe
Jeová Assis Gomes
Alex de Paula Xavier Pereira
Gelson Reicher
Gastone Lúcia de Carvalho Beltrão
Sebastião Vieira da Silva
Izis Dias de Oliveira
Paulo César Botelho Massa
Hélcio Pereira Fortes
Hamilton Pereira Damasceno
Iris Amaral
Arno Preis
Frederico Eduardo Mayr
João Mendes Araújo
Alexander José Ibsen Voerões
Lauriberto José Reyes
Napoleão Felipe Biscaldi
Luís Alberto de Sá e Benevides
Miriam Lopes Verbena
Ezequias Bezerra da Rocha
Antônio Marcos Pinto de Oliveira
Lígia Maria Salgado Nóbrega
Maria Regina Lobo de Figueiredo
Wilton Ferreira
Antônio Carlos Nogueira Cabral
Rui Osvaldo Aguiar Pfutzenreuter
Grenaldo de Jesus da Silva
Bergson Gurjão Farias
Lourival Moura Paulino
Paulo Guerra Tavares
Idalísio Soares Aranha Filho
Ana Maria Nacinovic Corrêa
Iuri Xavier Pereira
Marcos Nonato da Fonseca
Maria Lúcia Petit da Silva
Kleber Lemos da Silva
Paulo Costa Ribeiro Bastos
Sergio Landulfo Furtado
Ismael Silva de Jesus
Juarez Rodrigues Coelho
Célio Augusto Guedes
Sabino Alves da Silva
José Júlio de Araújo
Luiz Eurico Tejera Lisbôa
José Toledo de Oliveira
Miguel Pereira dos Santos
Francisco Manoel Chaves
Antônio Carlos Monteiro Teixeira
Helenira Resende de Souza Nazareth
Manoel José Nurchis
João Carlos Haas Sobrinho
Ciro Flávio Salazar de Oliveira
José Inocêncio Barreto
Esmeraldina Carvalho Cunha
Juan Antônio Carrasco Forrastal
Antônio Benetazzo
João Carlos Cavalcanti Reis
Aurora Maria Nascimento Furtado
Lincoln Cordeiro Oest
Getulio de Oliveira Cabral
Fernando Augusto da Fonseca
José Bartolomeu Rodrigues de Souza
José Silton Pinheiro
Lourdes Maria Wanderley Pontes
Valdir Salles Saboia
Carlos Nicolau Danielli
José de Oliveira
Luiz Ghilardini
Jarbas Pereira Marques
José Manoel da Silva
Pauline Philipe Reichstul
Soledad Barret Viedma
Eudaldo Gomes da Silva.
Evaldo Luiz Ferreira de Souza
Anatália de Souza Melo Alves
José Mendes de Sá Roriz
Antonio Guilherme Ribeiro Ribas
Lincoln Bicalho Roque
Arnaldo Cardoso Rocha
Francisco Emanuel Penteado
Francisco Seiko Okama
Alexandre Vannucchi Leme
James Allen da Luz
Ronaldo Mouth Queiroz
Merival Araújo
Márcio Beck Machado
Maria Augusta Thomaz
Gerardo Magela Fernandes Torres
Edgar de Aquino Duarte
Nilton Rosa da Silva
Zoé Lucas de Brito Filho
José Porfirio de Souza
Luiz José da Cunha
Helber José Gomes Goulart
Rosalindo Sousa
Henrique Cintra Ferreira de Ornellas
Manoel Aleixo da Silva
Aluízio Palhano Pedreira Ferreira
Paulo Stuart Wright
Emmanuel Bezerra dos Santos
Manoel Lisbôa de Moura
Túlio Roberto Cardoso Quintiliano
Nelson Kohl
Rodolfo de Carvalho Troiano
Umberto de Albuquerque Câmara Neto
Honestino Monteiro Guimarães
André Grabois
Antônio Alfredo de Lima
Divino Ferreira de Souza
João Gualberto Calatrone
Luiz Carlos de Almeida
Wânio José de Mattos
Lúcia Maria de Souza
Almir Custódio de Lima
Ramires Maranhão do Valle
Ranúsia Alves Rodrigues
Vitorino Alves Moitinho
Gildo Macedo Lacerda
José Carlos Novaes da Mata Machado
Miguel Sabat Nuet
Caiupy Alves de Castro
Jean Henri Raya Ribard
Antonio Luciano Pregoni
Arildo Valadão
Antônio Carlos Bicalho Lana
Sônia Maria de Moraes Angel Jones
Jaime Petit da Silva
Adriano Fonseca Filho
Lúcio Petit da Silva
José Carlos da Costa
João Batista Rita
Joaquim Pires Cerveira
Marcos José de Lima
Tobias Pereira Júnior
José Lima Piauhy Dourado
Elmo Corrêa
Paulo Mendes Rodrigues
Gilberto Olímpio Maria
Guilherme Gomes Lund
Paulo Roberto Pereira Marques
Líbero Giancarlo Castiglia
Luiz Vieira
Durvalino Porfirio de Souza
Joaquinzão
Hélio Luiz Navarro de Magalhães
Antonio Ferreira Pinto
Antônio de Pádua Costa
Luiz René Silveira e Silva
Custódio Saraiva Neto
Dermeval da Silva Pereira
Telma Regina Cordeiro Corrêa
Jana Moroni Barroso
Maria Celia Corrêa
Nelson Lima Piauhy Dourado
Antônio Teodoro de Castro
José Huberto Bronca
Luisa Augusta Garlippe
Maurício Grabois
Orlando Momente
Suely Yumiko Kanayama
Dinaelza Santana Coqueiro
Pedro “Carretel”
Vandick Reidner Pereira Coqueiro
Oswaldo Orlando da Costa
Eduardo Collier Filho
Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira
Cilon Cunha Brum
Pedro Alexandrino Oliveira Filho
David Capistrano da Costa
José Roman
Uirassú de Assis Batista
João Massena Melo
Luíz Ignácio Maranhão Filho
Walter de Souza Ribeiro
Ieda Santos Delgado
Ana Rosa Kucinski Silva
Wilson Silva
Thomaz Antônio da Silva Meirelles Netto
Issami Nakamura Okano
Ruy Frasão Soares
Aurea Eliza Pereira
Daniel Ribeiro Callado
Dinalva Oliveira Teixeira
Daniel José de Carvalho
Enrique Ernesto Ruggia
Joel José de Carvalho
José Lavecchia
Onofre Pinto
Vitor Carlos Ramos
Tito de Alencar Lima
Walkíria Afonso Costa
José Maurílio Patrício
Jane Vanini
Afonso Henrique Martins Saldanha
Batista
Élson Costa
Hiran de Lima Pereira
Jayme Amorim de Miranda
Nestor Vera
Flávio Ferreira da Silva
Itair José Veloso
Alberto Aleixo
José Ferreira de Almeida
José Maximino de Andrade Netto
Armando Teixeira Fructuoso
Pedro Jerônimo de Souza
José Montenegro de Lima
Orlando da Silva Rosa Bomfim Junior
Vladimir Herzog
João Leonardo da Silva Rocha
Neide Alves dos Santos
Manoel Fiel Filho
Sidney Fix Marques dos Santos
Francisco Tenório Cerqueira Júnior
Ary Cabrera Prates
Sérgio Fernando Tula Silberberg
Maria Regina Marcondes Pinto
Zuleika Angel Jones
Jorge Alberto Basso
Maria Auxiliadora Lara Barcellos
Massafumi Yoshinaga
David Eduardo Chab Tarab Baabour
Marcos Basílio Arocena Guimarães
Walter Kenneth Nelson Fleury
Antônio de Araújo Veloso
Feliciano Eugenio Neto
João Bosco Penido Burnier
Ângelo Arroyo
Pedro Ventura Felipe Araújo Pomar
João Batista Franco Drumond
Roberto Adolfo Val Cazorla
Zelmo Bosa
José Soares dos Santos
Lourenço Camelo de Mesquita
Roberto Rascado Rodriguez
Juvelino Andrés Carneiro da Fontoura Gularte
Therezinha Viana de Assis
Manoel Custódio Martins
Odair José Brunocilla
Norberto Armando Habegger
José Jobim
Adauto Freire da Cruz
Orocilio Martins Gonçalves
Benedito Gonçalves
Guido Leão
Santo Dias da Silva
Luiz Renato do Lago Faria
Horacio Domingo Campiglia
Monica Suzana Pinus de Binstock
Raimundo Ferreira Lima
Lorenzo Ismael Viñas
Jorge Oscar Adur
Liliana Ines Goldemberg
Eduardo Gonzalo Escabosa
Lyda Monteiro da Silva
Wilson Souza Pinheiro
Solange Lourenço Gomes
Margarida Maria Alves
Gustavo Buarque Schiller
Nativo da Natividade de Oliveira
Publicidade