Tags

SLZ: 24 tombam no fim de semana mais violento do ano

Publicidade

Juliana Coissi, FolhaPress e TNOnline

São Paulo, MA. De sexta a domingo, 24 pessoas foram assassinadas na região metropolitana de São Luís, no Maranhão. O fim de semana é considerado pela Polícia Civil do Estado o mais violento do ano.

Só no domingo (9) foram 12 vítimas. Entre elas, está o médico Luiz Alfredo Guterres, diretor do Hospital do Câncer Dr. Tarquínio Lopes Filho, o Hospital-Geral. Ele também já foi secretário de Estado da Saúde em 2010. Guterres morreu durante um assalto à sua casa pela manhã.

Exceto pela morte do médico, em uma circunstância de roubo, delegados da Delegacia de Homicídios da capital dizem acreditar que o motivo dos outros crimes é a disputa de pontos de tráfico de drogas entre membros de facções criminosas.

Segundo o delegado Marcos Fonseca, os assassinatos não teriam sido ordenados por detidos no complexo prisional de Pedrinhas, na capital, como ocorreu ao longo deste ano. "São membros de facções que se digladiaram no fim de semana pelo domínio de bocas de fumo", disse.

A média de homicídios por fim de semana na região oscila entre quatro e seis, afirma o delegado.

Até a tarde desta segunda-feira, 10, a polícia havia confirmado a prisão de Nixon Richardson França Chaves, 19, e a apreensão de um adolescente de 16 anos.

Ambos são suspeitos de envolvimento na morte do médico -em depoimento à polícia, segundo o delegado Fonseca, os dois negaram a autoria do crime. Outros dois suspeitos estão foragidos.

Já são 45 homicídios nos dez primeiros dias de novembro na região metropolitana de São Luís, pouco mais da metade dos homicídios praticados em outubro (68).

O ano de 2014 acumula 767 assassinados em São Luís e nas cidades vizinhas de Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa. Em 2013, foram 807 mortos na região metropolitana e, no anterior, 635, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública do Maranhão.
Publicidade

Related Posts
Disqus Comments