Projetos de estudantes são apresentados na 8ª FeliS

Publicidade
Carolina Nahuz

São Luís, MA. Projetos artístico-literários, obras de arte e espetáculos teatrais montados pelos estudantes da rede municipal de ensino também compõem a programação da 8ª Feira do Livro de São Luís (FeliS). A produção dos estudantes está sendo exposta na sede da Fundação da Memória Republicana Brasileira, no Convento das Mercês. O material inclui lendas maranhenses em quadrinhos, versões alternativas de histórias da carochinha, literatura de cordel, entre outras atividades desenvolvidas pelos estudantes com auxílio de seus professores.

O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, destacou que a exposição dos trabalhos é fruto tanto do empenho dos estudantes quanto da dedicação de professores e gestores escolares. “Em nome do prefeito Edivaldo, parabenizo o empenho de alunos e professores que construíram os belos trabalhos apresentados durante este evento. Eles são um exemplo de como o exercício do lúdico é imprescindível para o processo de aprendizagem”, destacou.

Beto Nicácio, professor de Artes da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Leonel Brizola, buscou resgatar entre os estudantes o conhecimento das lendas maranhenses de uma maneira lúdica. Ele estimulou a produção de histórias em quadrinhos a partir da revista “A lenda da carruagem encantada de Ana Jansen”, de autoria do próprio professor, e da obra “A menina levada e a serpente encantada”, do escritor maranhense Wilson Marques, patrono da 8ª FeliS.

“Além de resgatar essas lendas, trata-se também de um projeto de estímulo à leitura, já que sabemos que muitos jovens começam a ler cativados pelas revistas em quadrinhos”, avaliou o professor.

Nas creches Mariana Pavão e Moranguinho, as histórias da carochinha foram o pano de fundo para apresentações. Inspirada na história da Branca de Neve, a creche Mariana Pavão produziu um musical. Já as crianças da creche Moranguinho apresentaram uma releitura da história da Chapeuzinho Vermelho, que em vez de doces levou comidas típicas para a vovozinha.

O enredo também trouxe um desfecho diferente para a história. Ao encontrar o Lobo Mau, Chapeuzinho, faz amizade com ele e o convida para ir à casa da vovozinha para juntos, comerem as guloseimas da cesta. O espetáculo foi produzido em parceria com estudantes do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), que desde abril desenvolvem na escola o projeto “Ateliê de Arte na Educação Infantil”.

Na tarde desta terça-feira (4), estudantes do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental da U.E.B. Sá Valle participaram dos espetáculos “Noksturday: A cidade dos Livros” e “A resolução das notas musicais”. Os espetáculos foram produzidos na oficina de teatro desenvolvida na escola por meio do programa Mais Educação.

Outras escolas da rede municipal de ensino irão expor o trabalho de estudantes ao longo da 8ª Felis. Na quinta-feira (6), os estudantes de duas escolas da rede municipal de ensino lançarão seus escritos literários. Os estudantes do 3º ao 9º ano do Ensino Fundamental da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Maria Rocha lançarão um livro de poesias. Já os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Unidade de Educação Básica Gomes de Sousa promoverão um Sarau Biográfico – resultado da autobiografia dos estudantes que participaram do projeto.

A 8ª FeliS é realizada pela Prefeitura, através da Fundação Municipal de Cultura (Func) e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), com correlização do Serviço Social do Comércio (Sesc/MA); patrocínio da Vale; e apoio da Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão (Alem) e FMRB.
Publicidade

Publicidade