Ouro escondido por piratas é encontrado em praia

Publicidade
Ouro em praia
Após o anúncio, súditos da majestade estão a escavar a praia em busca do ouro
Diário Digital

Lisboa, Portugal. Três pessoas tornaram-se as primeiras a encontrar, oficialmente, barras de ouro enterradas numa praia no sudeste da Grã-Bretanha e provocaram uma autêntica «caça ao tesouro».

O ouro foi enterrado na praia de Folkestone, no sudeste britânico, pelo artista alemão Michael Sailstorfer como parte do festival de artes da cidade. Foram escondidas barras de ouro equivalentes a 10 mil libras.

Kevin Wood, a sua parceira Kirsty Henderson e a sua irmã Megan encontraram uma das barras - cujo valor é de 500 libras - após cavarem durante uma hora durante a maré baixa.

O trio viajou da cidade de Cantuária, também em Kent, para participar das escavações pelo ouro na sexta-feira. Wood, de 28 anos, disse que, ao encontrar o ouro, começou a tremer.

«Coloquei-o às escondidas no meu bolso. Saímos da praia e, no meio do caminho para casa, paramos para beber.»

O projecto Folkestone Digs (Escavações em Folkestone, em tradução literal) faz parte do festival de artes da cidade e teve obras de artistas como Tracey Emin, Jeremy Deller e Martin Creed em anos anteriores.

Wood disse que o casal inicialmente considerou vender o ouro e partir de férias para Paris.

«Agora estamos a pensar em ficar (com a barra) por causa de todo o interesse», disse. «Não nos vamos apressar.»

O curador Lewis Biggs disse que a praia ficou cheia desde o anúncio de que o ouro havia sido enterrado, na quinta-feira.

«Há sempre alguém a escavar na praia», disse. «Quando a maré está alta, há, talvez, 50 pessoas, mas quando está baixa, talvez 1.000.»

Não se sabe quantas pessoas podem ter encontrado as barras de ouro.

«O que encontrar é seu e pode dizer a outras pessoas ou não», disse Biggs.
Publicidade