Gestão de Gastão surrupiou o leite, a carne, a farinha e até o sal

Publicidade
Gastão Vieira e Luís Fernando
Gastão Vieira (E) foi auditado pelo insuspeito Luís Fernando Silva em 1996,
escândalo pode ser a pá de cal na sua candidatura, ainda sub-júdice no TSE
Redação

O processo do Tribuna de Contas nº 3983/96 do ano de 1996 contém o Relatório de Auditoria de Exercício Realizada na Secretaria Estadual da Educação (Seeduc) com 11 folhas, da 5082 até a 5092. Podia ser um relatório comum. Mas, não é. Vai além das costumeiras irregularidades típicas do serviço público do Maranhão.

O titular da pasta analisada neste Relatório é ninguém menos que o deputado federal e concorrente ao senado federal, Gastão Vieira. A governadora da época era Roseana Sarney e o auditor geral do Estado que assina a diligência é ninguém menos que Luís Fernando Silva, ex-prefeito de Ribamar e que foi sacado da disputa em maio deste ano após percorrer quase três anos de pré-candidatura.

A candidatura de Gastão sobrevive com ajuda de aparelhos após o TSE declarar como inelegível, o candidato a primeiro suplente na sua chapa, Raimundo Monteiro, ex-presidente da CUT, do PT e do Incra.

Talvez com os novos fatos, o próprio clã Sarney autorize desligar os aparelhos que o mantém vivo. Na última pesquisa do Ibope, Gastão se mostra em queda livre enquanto Roberto Rocha acentua sua curva de vitória.

Parece coisa de trombadinha. O roubo em questão está longe da lavagem de dinheiro do doleiro Alberto Youseff, acusado pela polícia federal na Operação Lava-Jato.

Sumiu até com o sal e a farinha de tapioca

Porém, a secretaria da Educação na gestão de Gastão fez desaparecer da merenda escolar dos adolescentes do estado, 19 fardos de arroz, 17 caixas de almôndegas de carne bovina, 2 fardos de açúcar, 4 caixas de leite, 5 caixas de chocolate, 35 caixas de sopa de frango, 17 latas de óleo de soja e pasmem, 2 fardos de sal e 30 fardos de farinha de tapioca.

Deu cupim

A gestão de Gastão ainda trocou janelas somente para atrair cupins. Com as novas, de madeira, afora o desaparecimento desta lista de alimentos, outros ficaram impróprios para consumo humano, serviram apenas de banquete para os habitantes da bagabaga.

Candidato com uma história dessas, de fato, só tem um!
Publicidade