Vídeo de sexo com garota (15 anos) vaza no WhatsApp em Cocal-PI

Publicidade
Localização de Cocal-PI
Catarina Costa, G1-PI

Teresina, PI. O delegado da cidade de Cocal-PI, João Valério, revelou ter identificado o local onde foi gravado um vídeo íntimo envolvendo dois menores de 15 e 16 anos e um adulto que ganhou repercussão desde quinta-feira (21) nas redes sociais. De acordo com ele, o ambiente escolhido para cenas de sexo pertence a uma academia e o proprietário será intimado a depor nos próximos dias. A cidade onde o filme vazou está localizada a 268 Km de Teresina, Litoral do Piauí.

"O local foi reconhecido por conta da fachada que aparece no vídeo. As investigações acontecem em sigilo, mas trabalhamos com a possibilidade de haver dois crimes. O primeiro deles trata-se em descobrir o responsável pela divulgação do vídeo e o outro é se o dono da academia cedeu espaço, sabendo que seria utilizado para relações sexuais envolvendo menores de idade", explicou.

Para o delegado o crime de estupro foi descartado das investigações após depoimento da adoelscente de 15 anos declarar não ter sido forçada a fazer o vídeo e o ato sexual tinha o seu consentimento, mas mesmo assim outras pessoas que tiveram relação com a adolescente também serão ouvidas. "Mesmo sendo menor de idade, ela tem mais de 14 anos e nesse caso já responde por suas ações. Em depoimento, a adolescente destaca que pediu somente para não filmarem o seu rosto e não sabe quem divulgou o vídeo", comentou.

Sobre a versão dada pelo jovem de 16 anos à conselheira tutelar Gilcileide Sousa, de que uma pessoa teria pego o seu celular de dentro da bolsa e compartilhado o vídeo, o delegado disse que o menor acusa o terceiro participante das cenas de sexo da divulgação. João Valério ressaltou ter intimado o adulto a prestar esclarecimentos até quinta-feira (5 de dezembro) e somente após o depoimento dele irá chocar as versões dadas.
Publicidade